12 de set de 2013

Musica da Semana: Cemetery Gates ♪♫


A Música da Semana é "Cemetery Gates" da banda Pantera!
Essa música foi até citada no post sobre a banda porque ela é realmente muito foda!
Clique em leia mais e entenda!
(o.-')


A música é a quinta faixa do álbum Cowboys From Hell, quinto álbum da banda e segundo com o cantor Phil Anselmo. "Cemetery Gates" mostra a habilidade do vocal de Anselmo, misturando o agudo de Anselmo com as altas notas com Dimebag Darrell na guitarra. A letra trata do lamento da morte de uma amiga ou parenta, e o ato de suicídio para reencontrar ela na pós-vida. Provavelmente, o som é fictício...
"Cemetery Gates" se tornou um dos sons mais populares da banda Pantera. Os leitores da revista Guitar World elegeram o solo de guitarra na música como o 35º melhor solo de todos os tempos, o qual foi o segundo maior rank de Dimebag, apenas atrás de "Floods".
Uma versão menor de "Cemetery Gates", sem a guitarra acústica no seu começo, foi lançada como um clipe musical, uma versão menor de 5 minutos foi incluida no filme de 1995 Tales from the Crypt Presents Demon Knight. O álbum ao vivo do Pantera, Official Live: 101 Proof, incluem 6 minutos e meio dessa música.
Depois da morte de Dimebag, o som foi tocado pelo Dream Theater como um tributo durante a Gigantour. Russell Allen do Symphony X se juntou a banda depois do primeiro verso, Burton C. Bell do Fear Factory para o segundo verso e Dave Mustaine do Megadeth para o solo final.
(*--*)

No vídeo eles não cantam a primeira parte, mas mesmo assim eu postei!
:3


Cemetery Gates
Reverend reverend is this some conspiracy?
Crucified for no sins
An image... Beneath me
Whats within our plans for life
It all seems so unreal
I'm a man cut in half in this world
Left in my misery...

The reverend he turned to me
Without a tear in his eyes
It's nothing new for him to see
I didn't ask him why
I will remember
The love our souls had
Sworn to make
Now I watch the falling rain
All my mind can see
Now is your (face)

Well I guess
You took my youth
I gave it all away
Like the birth of a
New-found joy
This love would end in rage
And when she died
I couldn't cry
The pride within my soul
You left me incomplete
All alone as the memories now unfold.

Believe the word
I will unlock my door
And pass the
Cemetery gates

Sometimes when I'm alone
I wonder aloud
If you're watching over me
Some place far abound
I must reverse my life
I can't live in the past
Then set my soul free

Belong to me at last
Through all those
Complex years
I thought I was alone

I didn't care to look around
And make this world my own
And when she died
I should've cried and spared myself some pain...
You Left me incomplete
All alone as the memories still remain

The way we were
The chance to save my soul
And my concern is now in vain
Believe the word
I will unlock my door
And pass the cemetery gates

(Solo)

The way we were
The chance to save my soul
And my concern is now in vain

Believe the word
I will unlock my door
And pass the cemetery gates
Gates
Gates


Portões do Cemitério
Reverendo, reverendo... Isto é algum tipo de conspiração?
Cricificado por pecado algum,
Uma imagem... Abaixo de mim.
O que estava em nossos planos para a vida,
Tudo isso parece tão irreal.
Eu sou um homem que não pôde sentir este mundo,
Abandonado em minha miséria...

O reverendo virou-se pra mim
Sem nenhuma lágrima nos olhos.
Não é novidade alguma para ele,
Sequer lhe perguntei o por quê.
Eu recordarei
Do amor que nossas almas
Jurararam criar.
Agora eu observo a chuva que cai
E tudo o que minha mente consegue enxergar agora
É a sua face

Bem, eu acho que
Você levou minha juventude,
Eu lhe entreguei tudo.
Como o nascimento de uma
Alegria recém-descoberta,
Este amor terminaria em raiva.
E quando ela morreu,
Eu não pude chorar,
Pelo orgulho que havia em minh'alma
Você deixou-me incompleto,
Completamente só como as memórias que agora desvelam-se.

Acredite nestas palavras,
Eu destrancarei minha porta
E passarei
Os portões do cemitério

Às vezes quando estou só,
Eu penso, em voz alta,
Se você está a me observar
De algum lugar aí de cima.
Eu preciso mudar minha vida,
Eu não posso viver no passado.
Então liberte minha alma,

Pertença a mim, afinal.
Por todos aqueles
Anos complexos
Eu pensava estar só

Eu não me importava de olhar em volta
E fiz deste mundo o meu próprio.
E quando ela morreu
Eu deveria ter chorado e evitado-me um pouco de dor...
Você deixou-me incompleto
Completamente só como as memórias que ainda permanecem...

A maneira que éramos,
A chance de salvar minh'alma
E todas as minhas preocupações são, agora, em vão.
Acredite nestas palavras,
Eu destrancarei minha porta
E passarei os portões do cemitério.

(Solo)

A forma como eramos
A chance de salvar minha alma
E a minha preocupação agora é em vão

Acredite na palavra
Eu destrancarei minha porta
E passarei os
Portões
Portões

Nenhum comentário:

Postar um comentário

*Obrigada pela visita!
-Se você tiver site, deixe seu link nos comentários, vou adorar conhece-lo!
-Volte sempre =D